quarta-feira, 28 de outubro de 2009

As dúvidas existenciais de Serra

::


A imagem “http://1.bp.blogspot.com/_gVjmrNm31tg/R3JNZI3YlzI/AAAAAAAABZ4/bfh6Gp02YZw/s320/serra.jpg” contém erros e não pode ser exibida.


As dúvidas existenciais de Serra

Do Blog do Josias:

Serra diz ao DEM que deseja Aécio como o seu ‘vice’

Em público, José Serra esquiva-se de assumir a candidatura presidencial. E nega o desejo de compor com Aécio Neves uma chapa puro sangue do tucanato.

Em privado, o governador de São Paulo desdiz tudo o que afirma sob holofotes. Sua posição foi acomodada em pratos asseados há oito dias.

Serra reuniu-se em Brasília com dois aliados –um grão-tucano e um dirigente do DEM. Foi à mesa o desconforto dos ‘demos’ com as hesitações do governador.

O interlocutor do DEM foi ao ponto:

— O partido sente insegurança na sua candidatura. Não sabemos se você é o candidato ou não. Você é o candidato?

— Eu sou o candidato, Serra respondeu.

O dirigente ‘demo’ emendou uma segunda pergunta:

— Posso dizer isso à minha tropa?

— Pode dizer, Serra completou, em timbre categórico.

Na sequência, sem que ninguém o provocasse, Serra disse que, a depender do seu desejo, Aécio Neves vai à chapa de 2010 na condição de vice.

Serra foi lembrado acerca do óbvio: é preciso combinar com os russos. No caso do PSDB, o “russo” é mineiro.

Recordou-se a Serra que o governador Aécio Neves recusa o papel secundário na chapa. Prefere ser protagonista no Senado a coadjuvante no Planalto.

Serra concordou. Mas deu a entender que não jogou a toalha. Espera que a conjuntura quebre as resistências de Aécio.

Nesta terça (27), de passagem por Brasília, Aécio foi à mesa de almoço com o presidente do DEM, Rodrigo Maia (RJ).

O mesmo Rodrigo que, nos últimos dias, destila irritação com Serra nas páginas dos jornais. Um veneno que revigorou Aécio.

Conversaram sobre a antecipação do calendário eleitoral. Coisa imposta por Lula, que corre o país com a presidenciável oficial Dilma Rousseff.

Aécio repisou uma tecla que vem pressionando há semanas: acha que o PSDB precisa se definir, no máximo, até janeiro de 2010.

Na reunião reservada de uma semana atrás, Serra dissera que não contempla a hipótese de levar a candidatura à vitrine antes de março de 2010.

Trata-se de grave erro, na opinião de Rodrigo Maia, endossada por um pedaço expressivo do DEM.

No almoço com o presidente ‘demo’, o “russo” de Minas disse que não abre mão do menos elástico.

Aécio deu a entender que, à falta de uma definição no tempo que considera razoável, vai cuidar da vida. Significa dizer que voltará os olhos para o Senado.

Além de avistar-se com Rodrigo Maia, Aécio desperdiçou um pedaço do seu tempo em Brasília em conversas com lideranças do seu partido.

Repetiu ao tucanato: não será vice de Serra. Para usar as palavras do governador mineiro: não vai a 2010 “na garupa de ninguém”.

Também nesta terça (27), o senador Eliseu Resende (DEM-MG) revelou, numa reunião da bancada ‘demo’, uma suspeita.

Coisa recolhida nos subterrâneos da política de Minas: descartado como alternativa presidencial, Aécio tentaria emplacar um outro candidato a vice mineiro.

Segundo Eliseu, Aécio trabalharia para empurrar para dentro da chapa de Serra o atual vice-presidente do PPS, Itamar Franco. Uma ideia que deixa a tribo ‘demo’ de cabelos hirtos.


Comentário do Luis Nassif:

Serra não sai candidato sem Aécio. E talvez nem com Aécio. Derrotado sozinho, perde a presidência, o governo do Estado e o controle do PSDB. Nunca foi de correr risco até menor.


Fonte: Luis Nassif Online

::


Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário: